terça-feira, 22 de outubro de 2013

Hogy, Hogy e mais Hogy

Viva, 

Pedimos desculpa por esta "breve" interrupção...Estamos de volta e por um motivo muito forte.

A Spinart-Fishing vai comercializar os produtos da Hogy.

Não sabe o que é ? 

Veja aqui http://www.hogylures.net/ 


Gostou dos sistemas de rigging ? E dos vinis Original ? e dos Jiggin ? 

Veja alguns vídeos.




Consulte o Canal Youtube da Hogy.
E devore tudo o que há para ver.

Abraços.
Fernando Rodrigues.



terça-feira, 9 de abril de 2013

2º Aniversário - Spinart-Fishing

Viva,

A Spinart-Fishing faz 2 anos de actividade.

2 anos a proporcionar diversão a quem gosta do desporto da pesca com amostras, promovendo o respeito pelo mar, pelos seus habitantes e acima de tudo uma cultura de verdadeiro desporto saudável entre os amigos e clientes.

É uma loja de pescadores para pescadores.


Obrigado a todos!

Miguel Carrilho & Fernando Rodrigues 


sábado, 9 de fevereiro de 2013

Seaspin no Mundo da Pesca

Viva,

Estamos em plena época do robalo grande e a Seaspin oferece-nos uma ferramenta de elite para a sua captura ; As mommotti 180SS e 190SS.

Este mês na Revista Mundo da Pesca temos um excelente artigo sobre esta marca.






Bons Robalos e pesque com moderação. Liberte as fêmeas e só leve o que precisa.

Abraços.
Fernando Rodrigues.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

BlueBlue

Viva,

A Spinart-Fishing está novamente à frente em matéria de inovação e apresentação de produtos novos.

Uma nova frente de produtos Nipónicos vão estar disponíveis brevemente na Spinart-Fishing. É uma linha de casting jigs da marca Japonesa BlueBlue completamente inovadores, quer no desenho e na concepção, pensados para terem várias acções especificas dependendo de como são animados e como são montados.

o Sr. Masanori Muraoka é o criador destas amostras e fê-lo para "todas as pessoas que amam o mar". O lema da marca BlueBlue é o mar e coloca-nos uma pergunta "Where's your Blue?". Onde está o teu Azul?


Ficamos com a ideia clara que este projecto revela uma grande paixão pelo mar, pelos que lá vivem  e quer partilhar também um respeito enorme por este elemento.

A BlueBlue desenvolveu 3 gamas de casting jigs. A primeira gama é para pescas ultra-light com gramagens de 3,6 e 9gr. São minis jigs equipados com triplos e assists para mar e o estilo alvo é o ultra light spinning. Vamos ver algumas fotos que tiramos das samples que nos fizeram chegar da BlueBlue.



Searide Mini 3gr

Searide Mini 3gr

Searide Mini 6gr

Searide Mini 6gr

Searide Mini 9gr

Searide Mini 9gr

Se repararam, todos os jigs têm uma barriga a meio, virada para as "costas". Este pormenor serve para desequilibrar o jig  e potenciar movimentos erráticos  e em queda livre dentro de agua, permite uma acção horizontal lenta na descida, aliás esta é a característica principal destes jigs. Lançam distancias grandes como seria de esperar e quando animado tem uma acção muito atractiva chamada "Dolphin Action".




Passemos a gama seguinte, para Spinning e Shore Jigging. Aqui residem os Casting Jigs cujo desenho e cuidada produção foi pensada para pescar com uma amostra completamente inovadora, podendo ser aplicadas várias técnicas e tipos de montagens. Trata-se do Searide, com gramagens de 20, 30, 40 e 60gr.


O desenho é completamente diferente do que já vimos até agora em Casting jigs. Pode fazer com este jig todas as animações que lhe ocorrerem, inclusive uma recuperação linear, que o Searide anima-se por si. Tem uma acção deslizante errática quando em queda livre absolutamente fantástica que potencia os holográficos das três faces que o jig possui.

Vêm equipados apenas com 2 singles devidamente bem montados e com anzóis e alta qualidade e que seguramente serão engolidos devido às dimensões que foram escolhidos.  

Pode ser montado pela olhal junto à cabeça e que lhe vai permitir animações com esticões "Dart Action" ou pode ser recuperado linearmente junto à superfície, onde o jig se anima a ele próprio criando um comportamento que os predadores dificilmente resistem.
Se for montado pelo olhal contrário, temos a possibilidade de usar as animações deslizantes muito atractivas ou mergulho rápido até ao fundo e depois recuperar em esticões.

Vamos ver as fotos que fizemos com os exemplares que a BlueBlue nos enviou.

Searide 20gr

Searide 30gr

Searide 40gr

Searide 60gr


Videos com os jigs em acção.





A ultima gama e também a mais recente da marca é o Searide V. É um jig para Jigging de 180gr.



O desenho aponta para uma dinâmica semelhante ao Searide para obter alguns comportamentos semelhantes, mas obviamente em jigging vertical, algumas das questões simplesmente não se colocam e aqui o que prevalece é animações em queda livre e as que o Jigger consegue imprimir com os seus braços. Os nossos amigos japoneses da BlueBlue dizem que este jig faz toda a diferença quando os peixes não pegam nos jigs tradicionais, devido ao seu comportamento natatório "Dolphin Action". É um jig fácil de animar, bastando recuperar aos esticões de 4 a 6 segundos de intervalo, o resto é o SearideV que faz em queda livre. 

SearideV 180gr

SearideV 180gr

SearideV 180gr

Video de acção do Jig:





Estes produtos vão estar dispositivos em final de Dezembro, principio de Janeiro na Spinart-Fishing que vai ser a agência de representação da BlueBlue em Portugal.



Temos de ter presente, que estes são produtos de qualidade elevada, de produção cuidada, desenhados e produzidos no Japão e que fazem toda a diferença para quem pesca com amostras.

Abraços.
Fernando Rodrigues.















quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Kit de LRF

Viva,

Preparei uma caixa com os requisitos mínimos para uma sessão de LRF. Ainda faltam aqui algumas coisas, como por exemplo uns cabeçotes e uns wide-gap.

Esta caixa, um rolo de linha de fluoro, um alicate pequeno e uns snaps. Cana e carreto e lá vamos nós bater as pedras e os recantos por ai fora.

Também levo esta caixa para sessões de light spinning.


Falta colocar umas armas secretas que recebi hoje, umas colheres Krocodile da Rapala de 7gr. 



Ainda há espaço no lado dos vinis para uns cabeçotes e mais uns softbaits da Jackpot.


Isto vai tudo dentro de uma bolsa preta de anca, que me permite mobilidade e aceder rapidamente a tudo, inclusive um fishgrip de RF.

Abraços.
Fernando Rodrigues.

domingo, 21 de outubro de 2012

Mundo Pesca - Rock Fishing

Viva,

Não sei se cometo uma imprudência, mas fico bastante contente por ver aquele que eu penso ser o primeiro artigo de Rock Fishing na nossa revista de pesca nacional.

E logo com Esparideos e alguns pesos pesados da actualidade em matéria de LRF ou RF. 


Já não era sem tempo um artigo destes.

A utilização de Feronomas em vinis especialmente desenhados para tal não é uma novidade recente. A Berkley e outras marcas já o fazem à bastante tempo e numa orientação que até nem é para Rock Fishing, mas para uma pesca normalíssima  como se isco vivo se tratasse.

Enganar um esparideo com uma amostra dura sem argumentos químicos e de forma sistemática é para habitats onde os peixes têm outra dieta alimentar e temperatura da agua. Pode acontecer e já aconteceu, mas sempre como episódios esporádicos. Será que se desenvolvermos suficiente as técnicas e estudarmos os pesqueiros conseguiremos fazê-lo de forma sistemática  Eu acredito que sim.



Pescar Sargos com minnows na espuma com um metro de profundidade deve ser muito divertido.
Estes senhores pescam maioritariamente em spots de aguas sub-tropicais e em pesqueiros pouco pressionados. Além disso a lei não os proíbe de pescar dentro das marinas, que são zonas por excelência para fazer Rock Fishing. 

Aqui ficam algumas fotos de umas douradas pequenas e atrevidas do verão passado.




Umas douradas com vinis de Rock Fishing, neste caso um Porgy.

É possível pescar esparideos com vinis sem qualquer tipo de substancias. Não é em todo o lado, nem é todo o ano e não são todas as espécies e tamanhos mas é possível e é muito divertido.



Vejam em que estado ficou um Grub que também deu muito bons resultados.



Por cá, os vinis porosos impregnados com Feromonas funcionam e bem. São soluções que devemos usar nos pesqueiros mais frequentados.

Aqui fica um video com uma compilação do ultimo verão.


Abraço.
Fernando Rodrigues.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Remoção de Anzois

Viva,

Espero que isto nunca lhe aconteça, mas se acontecer, ficam algumas dicas que o podem ajudar a resolver o assunto.

Não pense que isto é uma coisa que só acontece aos outros...

Em caso de dúvida, junto a partes do corpo sensives (olhos, nariz..) não faça nada e dirija-se a um hospital.

Tenho visto duas formas de retirar um triplo ou um anzol.

Pessoas mais sensíveis a este tipo de situações podem ficar impressionadas com as imagens. 

Com um pedaço de multi de 20lb ou mais.





Cortando a ponta e a barbela se estiver bem fundo e depois puxar o anzol de volta.





Outro aspecto que deve em conta e sempre que possa. Use óculos.

Na pesca embarcada, estes acidentes são mais frequentes porque as pessoas estão mais perto umas das outras. Quando é assim, devem lançar todas para o mesmo lado e não ter ninguém nas suas costas.

Abraços.
Fernando Rodrigues.