segunda-feira, 20 de junho de 2011

Spinner aos 7 anos

Olá,

O meu nome é Duarte Rodrigues e este é o meu primeiro relato para o blog Pesca do Engano. Faço parte da equipa deste blog, desde o fim-de-semana passado quando o meu pai me convidou.

E para celebrar-mos fomos à pesca.

Com a ajuda do meu pai, montei uma cana Ilicium Classic de 2,70m e o carreto Okuma VS-30a e um coiso de lançar, que o meu disse chamar-se Casting Jig. Para mim é um peixinho com uns anzóis em ancora. 

Saímos com a minha Tia e fomos para uma praia. Estava vento e a agua era fria. Enquanto o meu pai lançava e tentava apanhar um peixe eu brincava com uns meninos que faziam um buraco na areia.

Passado um bocado o meu Pai chamou-me e disse que ia lançar e eu recolhia linha. Depois o meu pai tirou os anzóis e estive a aprender a lançar, com o dedo a prender a linha e a coisa do carreto aberta para a linha sair.

Ao principio não correu bem, mas depois com calma e com as explicações do meu pai, consegui fazer vários lançamentos.

Colocamos os anzóis de volta e o meu pai lançava para longe e dava-me a cana. À terceira vez que estava a enrolar, senti um puxão e a cana deitou-se e não conseguia levanta-la. O meu pai disse-me que era um peixe e para eu levantar a cana ao alto. Como sou canhoto e o carreto está ao contrário, resolvi agarrar a cana com as duas mãos e quando a consegui levantar, comecei a enrolar a linha até ter a cavala na areia.


Fiquei nervoso e com as pernas as tremer e pedi logo ao meu pai para devolver o peixe. Passado um bocado apanhei outra, mas foi mais fácil, porque já sabia como fazer. 


Depois fomos para casa porque estava a ficar com frio.

Xau. 

Duarte Rodrigues.

1 comentário:

  1. Sempre inesquecíveis os primeiros... :)

    Parabéns pequeno spinner Duarte!

    ResponderEliminar